Jornada ao Presságio Vermelho - Carvalho Rodrigues | Editora Autografia | Por Rafa Vieira

fevereiro 12, 2018

Acabei de ler o livro Jornada ao Pressagio Vermelho, do autor Carvalho Rodrigues, e só posso classificá-lo em uma palavra: Incrivel!!!

Leonel é um garoto comum, que levava uma vida tranquila em Nautilla, até o dia em que foi sequestrado pela terrível seita Ventonegro, que o leva para a Ilha dos Morcegos a fim de sacrificá-lo com o intuito de trazer à vida o perigoso Alce Negro (um demônio aterrorizante e poderoso que dissemina o caos por onde passa) e assim quebrar o chamado primeiro selo, cujo poder é capaz de fazer renascer o poderoso personagem Zéfiro. 

Alana (uma valente menina de 13 anos), Zandoniec (ou Zando, um bárbaro portador de um machado poderoso), Goldak (um canimede, paladino do deus Odin) e Ricardo (um incorpóreo, ou seja, personagem capaz de virar fantasma por um curto período de tempo), são os aventureiros da história, sempre em busca de espólios e tesouros, e, para isso, são capazes de enfrentar diversas criaturas e muitos perigos. Já Dalila é uma ladra da raça Dhevaniana (raça de pessoas que possuem asas) e que possui uma asa só, e também tem a habilidade de abrir portas e trancas e escalar paredes em silêncio. Bom, como as histórias desses personagens se cruzam? O que eles têm em comum? E como um demônio assassino pode unir pessoas totalmente diferentes em um mesmo propósito? Ahhh! Isso você só vai saber se ler esse livro eletrizante!

Olha, não vou negar que fiquei lendo e imaginando (em algumas partes) o mundo do jogo World of Warcraft, principalmente por causa de Goldak. Pra quem jogou WoW, sabe que nele há uma raça de canimedes (homem-cachorro), bem, não recordo bem se ele é pertencente a Orda ou da Aliança, mas enfim, não pude deixar de associar certas partes com o jogo, acho que vocês também vão pensar nessa referência. 

O livro de Carvalho Rodrigues mistura elementos do mundo medieval (seus reis e rainhas, carruagens, castelos e fortalezas) com os deuses do panteão (por exemplo, Thanatos é o deus da morte; Odin, deus da justiça; Ares, o deus da guerra, e muitos outros). Em uma parte da história, por exemplo, conhecemos um guerreiro de jade e sua Katana poderosa (espada oriental). Ao longo do caminho, este e outros personagens enfrentam entidades e deuses em batalhas incríveis! Há também artefatos místicos e mágicos pelo caminho, para ajudar nossos guerreiros, como a incrível espada Lamento de Fafnir, que é uma espada maravilhosa, com 6 rubis vermelhos, onde cada um tem o poder da alma aprisionada de um dragão. Sem contar a aparição de magos e feiticeiros poderosos em diversos capítulos... enfim, é um livro que nos prende, nos deixa curiosos, onde queremos saber sempre mais e mais destas aventuras. 

Nossa!! É muita informação para um livro só, mas vale a pena ler, ele nos ensina muito! Mesmo a história sendo recheada de referências a deuses mitológicos e o período medieval, ela nos ensina que apesar das dificuldades da jornada devemos seguir em frente, e que apesar do passado que carregamos devemos ser fortes e olhar para o nosso presente e futuro. Afinal, não devemos deixar que antigas feridas fiquem abertas e deixem atrapalhar nosso objetivo, pois viemos a esse mundo com uma missão, um propósito, e uma hora vamos encontrá-lo. Não importa quantos anos você tenha, não importa o seu físico, o que importa é acreditar em si e ir à luta. Todos nós temos força, temos luz, e com certeza um dia vamos usá-la para ajudar outras pessoas e ajudar a nós mesmos... 

Neste livro, você também vai ver que por mais difícil que seja a batalha ou a missão, devemos nos sentir gratos por quem está ao nosso lado, e que faz de tudo para nos ver bem e nos ajuda a seguir em frente. Às vezes, as diferenças entre as pessoas que nos cercam (gênio, personalidade, força e inteligência) podem se tornar uma arma muito mais poderosa se trabalharmos todos em equipe.

Enfim, posso dizer que Jornada ao Presságio Vermelho é um livro lindo, recheado de aventuras e muitas coisas sobrenaturais! Pra você que ama uma aventura, você vai adorar e pedir a continuação da história (eu já to na fila pra pedir!!)

Parabéns ao autor e à editora, amei o livro e agradeço de coração a oportunidade de ler e resenhá-lo. Foi uma honra :)

Até a próxima, pessoal!

Um abraço,


Jornada ao Presságio Vermelho Sinopse: Leonel escapou de uma seita fanática, mas durante a fuga acidentalmente libertou uma criatura assassina que desde então vem espalhando terror em Arrhênia. Enquanto convive com a culpa, o rapaz encontra um mago maltrapilho, este lhe oferece uma oportunidade de redenção. Ao receber do homem a espada Lamento de Fafnir, cujo poder vem do coração de sete dragões, o jovem inicia sua jornada, passando por caminhos tortuosos, enfrentando criaturas mortais e conhecendo heróis aventureiros. Aventureiros como Alana, uma jovem cheia de energia que percorria o reino em busca de glória até descobrir que sua irmã foi assassinada por traficantes de drogas e políticos corruptos de sua cidade natal. Em busca de vingança, Alana e seus amigos se unem a Leonel para encontrar a única maneira de destruir o Alce Negro e trazer paz novamente ao reino de Arrhênia: o Presságio Vermelho.
Post Comment
Postar um comentário