quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Sing - Uma canção sobre o amor, de Vivi Greene | Harper Collins Brasil


Há todo um fascínio por histórias de celebridades. Talvez pela coragem com que expõem ao mundo sua vida e sonhos, possíveis apenas enquanto houverem forças para sobreviver a crueldade da própria exposição. E nada disso é novidade. Sing, no entanto, torna-se uma história relevante quando apresenta sua protagonista, a jovem cantora pop Lily Ross, sob a perspectiva de um romance young adult, onde a ingenuidade soma-se a um inimaginável vigor, assim como os desejos da juventude, de algum modo realizáveis quando o coração caminha assim, leve, acreditando chegar em breve às nuvens.

Por sua narrativa em tom de romance e ambientado em uma velocidade Nova Iorquina, o início de suas páginas talvez cause alguma ansiedade, ou até um breve descontentamento, especialmente se leitor não estiver acostumado com a escrita young adult. Mas sugiro que leiam Sing com um olhar de empatia, certos de que esta vida nada comum de Lily Ross será em breve tomada por toda uma avalanche de pés-no-chão e lágrimas - estas, condição necessária em todo processo de mudança, não importa se o de nós mesmos ou o de uma pop star. E este encontro com a realidade-de-todo-mundo é, de fato, a graça deste livro.

Entre as memórias do campo e a correria da cidade, a vida comum e as festas em New York, as amizades de infância e os contratos de trabalho, assim está a vida da jovem cantora Lily Ross, quando confrontada com os sérios compromissos de carreira e a angústia que surge em todo término de namoro. Neste momento da história, Lily, com o apoio de Tess e Sammy, suas melhores amigas, entendem ser necessário um distanciamento dos holofotes que a todos consome, restando ao trio a possibilidade de refúgio e férias em uma cidadezinha no Maine, onde cotidiano é organizado ao som dos pequenos afazeres da cidade e da rotina de seus moradores. Cenário ideal para um recomeço, não fosse pelas câmeras que em um importante momento da história atravessam os dias de Lily, assim como a presença de um alguém que, de forma inesperada e intensa, será a motivação para seguir em um novo caminho.

Sim, a história de Sing é também uma história de amor, e ainda assim (ou, justamente por isso,) um enredo não apenas para o leitor jovem, exposto às angustias e sonhos de suas primeiras experiências;  Sing torna-se uma leitura também para o público adulto quando a história nos apresenta uma personagem dividida entre a realização profissional e a felicidade que acompanha todo amor que surge fora de cena. Afinal, ponderar nossas escolhas e entender o que pode ou não ser excluído em cada uma de nossas prioridades é apenas um dos principais passos (senão o principal) nesta caminhada pela vida. E não importa se você é hoje um young adult ou alguém que tenta esconder seus primeiros fios grisalhos: a Vida não teria esse nome se não a vivêssemos sob tamanha intensidade (e claro, muita acrobacia e desequilíbrio). Daí a importância de livros como Sing, esta novela com trilha sonora de hoje e ritmo de filme de amor dos anos noventa, cujas cenas deixarão o leitor com boas lembranças no bolso, e claro, um belo sorriso.

Ah, aceitam um spoiler? O final da história é lindo! Quase uma apoteose :)



Sinopse: A cantora premiada e ícone do pop Lily Ross apresenta seus maiores hits e piores foras (porque para ela são sinônimos):
1. AGONIA (O que sentiu quando o ex partiu seu coração em pedacinhos e ela nem sabia o que estava acontecendo.)
2. FANTASMAS (Porque até pessoas famosas sofrem com namorados que simplesmente desaparecem. E é horrível da mesma forma.)
3. GATO ESCALDADO (Do ditado: “tem medo de água fria”. Ou seja, ela nunca mais vai sair com um ator ou músico na vida.)

Mas este verão será diferente. Depois de ter seu coração partido mais uma vez, Lily precisa se afastar dos holofotes, e uma viagem com as melhores amigas parece perfeita. Três meses em uma ilhota perdida no litoral do Maine, com foco total em si mesma, sua música, seu novo disco… Tudo menos garotos.

Isto é, até que Lily conhece Noel Bradley, um cara doce, simples e completamente diferente de todos os homens com quem ela já saiu. De repente, o “verão da Lily” dá um giro de cento e oitenta graus, e ela se vê envolvida em uma paixão de verão arrebatadora e inesquecível. O problema é que Noel não está interessado na vida de celebridade, e embora Lily o ame, ela também ama sua música, sua vida e seus fãs. Mais cedo ou mais tarde, ela vai ter que escolher.
Be First to Post Comment !
Postar um comentário

Custom Post Signature