Uma semana e(m) um dia # 16

by - 12:02:00

No post de hoje, Bruno, Jonatas, Rafa, Rebeca e Regiane compartilham dicas de leituras e passeios. Confira o post #16 da série Uma semana e(m) um dia :)


Bruno

Comecei essa semana a leitura do livro Cat's Cradle, de Kurt Vonnegut, que ganhou sua edição em Português pela Editora Record como "Cama de Gato". Pensei em fazer uma resenha para ele após finalizar a leitura, entretanto, descobri que a ultima edição nacional foi lançada em 1993 pela Record (a edição que tenho é da Penguin/Uk lançada em 2011). Não que me importe em ler edições antigas, confesso que mesmo sem saber explicar tenho certo fascínio por edições antigas de livros, entretanto, quanto mais recente é sua publicação, fica mais fácil de se encontrar um exemplar e informações sobre o livro. 

Lembro-me de uma vez quando estava procurando pelas livrarias e sebos de Curitiba por qualquer edição de Horizonte Perdido (Lost Horizon - James Hilton, 1933) e só consegui achar uma edição da Abril Cultural de 1980. Como disse, nenhum problema se o livro fosse pra mim mas, como era um presente, tive que explicar para a pessoa que não pude encontrar uma edição mais nova. Enfim, existem centenas de livros magníficos que merecem reedições, enquanto isso, nos aventuremos nos sebos e sites por aí.



Jonatas 

Perambulei nesta última semana pela orla, principalmente por Copacabana e Ipanema, e tendo dizer que há nas ilhas, no céu, no mar e na vegetação ao longo da costa algo além de um discurso insistente de propaganda turística (quase folclórica) sobre a cidade do Rio de Janeiro.

Não conseguiria dizer esse algo mesmo que minha vida dependesse disso. Digo apenas que sempre ao passar em frente ao mar, especificamente o mar da baía, e ao ver o gigante deitado com os pés de pão-de-açúcar despontando ao sul, e sua cabeça de pedra da Gávea assentada ao norte, algo naquela natureza me conforta e mostra algo muito além do que a gente vê nos comerciais de turismo. Ela me revela que há uma beleza permanente e escondida que talvez só uma criança seja capaz de descrever enquanto brinca ao final da tarde sobre a pedra do Arpoador. Um consolo que nem mil dias de Carnaval irá expressar. Algo que você só poderá ver com seus próprios olhos.



Rafa

Domingo passado fui ao Shopping Total assistir Minha mãe é uma peça 2 com a minha tia lá em Porto Alegre. Mas o que mais me chamou a atenção foi a arquitetura do shopping e sua história.

O Shopping Total foi uma fabrica de cerveja há muitos anos, até que faliu, e aí a transformaram em um shopping. Adorei o passeio, pois você pode aproveitar para fazer compras, curtir as comidinhas e a linda arquitetura do prédio.

Recomendo pra você que quer conhecer algum lugar legal em Porto Alegre. Porque shopping também é cultura, né gente! :D



Rebeca

Hola! Se você é da geração portunhol como eu, provavelmente partilha deste sentimento de que a língua inglesa, por exemplo, parece um idioma de compreensão "mais fácil", já que desde sempre estivemos expostos à língua e seus inúmeros sotaques em letras de músicas, livros da Penguin e seriados favoritos.

Esta forma de "aprender com cultura e entretenimento" deveria ser um hábito de todo mundo que pretende desenvolver um novo idioma, porém, em momentos de desespero preciso-aprender-o-quanto-antes, resta-nos recorrer aos diálogos que já sabemos de cor e compará-los com o idioma estrangeiro, ou então investir em edições bilíngues, ou ainda curtir um semestre ou cinco em um curso intensivão aos sábados pela manhã.

No momento, estou na fase dos livros bilíngues mas, pessoa idosa que sou, não dispenso um bom caderno, sala de aula e livro, e não vejo a hora de arrumar grana pra estudar o idioma de Cervantes (sim, com todo respeito aos hermanos dos países vizinhos, mas quero mesmo é aprender um pouco do espanhol-da-Espanha, e quem sabe alguns de seus dialetos). Mais um item pra wishlist de 2017! <3 Foco, força, fé e vambora! 



Regiane

"Todo mundo espera alguma coisa de um sábado à noite", já dizia a música do Cidade Negra, e que pontua nossa vida social desorganizada (a vida após os 30 não fica nem um pouco mais tranquila ou ordenada - risos - já desisti de fazer planos com antecedência, vou seguindo a maré). E às vezes nossa espera não é em vão!

Ontem à noite, quando achei que o fim do dia se resumiria a passar roupa enquanto assistia à TV, recebi um convite de última hora para ir a um rodízio de comida japonesa. Confesso que tive um minuto de hesitação, mas que foi rapidamente substituído pela pergunta: "e porque não?". Assim sendo, tomada de energia e vigor, passei a noite saboreando iguarias da culinária do Japão (com exceção dos pratos que contém camarão, ao qual tenho alergia - uma pena, eu adoro camarão) e na companhia de amigos muito especiais, que me acolheram com muito carinho desde que tive que vir morar nessa cidade. 

É, acho que expectativas de vez em quando no sábado à noite, ou em qualquer outro dia, fazem bem. Vai que o Universo conspira e elas acabam sendo satisfeitas?

Uma linda semana para todos nós!!!
Beijinhos
<3

You May Also Like

0 comentários

Visitas